Consumo de peixe tem sido cada vez mais estimulado pelos profissionais da saúde

Por Clarissa CamozzatoBelin

De acordo com profissionais da saúde, o peixe é excelente substituto da carne, sendo uma proteína de mais fácil digestão. É rico também em sais minerais como o cálcio, fósforo, iodo e cobalto, e vitaminas A, D e B, responsáveis pelo bom desenvolvimento do organismo. 
Além disso, os peixes possuem substâncias fundamentais para o o organismo que são os ácidos graxos essenciais. Esses óleos são conhecidos como Ácido Graxo Omega-3, que é considerado nutriente fundamental para dietas saudáveis. 
O Omega-3 é um óleo encontrado principalmente nos peixes procedentes de regiões frias e sua concentração depende da composição do fitoplâncton local. Existem algumas evidências científicas que sugerem que a ingestão suficiente do mesmo previne doenças crônicas. 
Os seres humanos não possuem a enzima responsável pela síntese desses tipo de óleo e, por este motivo, deve ser inserido na alimentação diária, uma vez que são componentes da membrana celular. Esse ácido graxo e seus subprodutos são reguladores metabólicos que tendem a reduzir inflamações, prevenir arritmias cardíacas, dilatar os vasos sanguíneos e reduzir triglicerídeos séricos. 
Em geral, os trabalhos têm enfatizado benefícios pelo consumo do Omega-3 em diversas situações clínicas, como doenças cardio-vasculares, aterosclerose, alterações imunológicas, dentre outras. 
As dietas orientadas sugerem um consumo de aproximadamente duas porções de peixe por semana. Entretanto sabe-se que o consumo de peixes ainda passa longe dessa recomendação.

Fonte: www.jornaldomercadopoa.com.br

Assessoria de Comunicação - RQ Propaganda

 

 

Companhia da Mídia